Quem Somos | Benefícios | Departamentos | Convenção Coletiva | Associe-se | Emissão de Guias | Fale Conosco
 
 
» Notícias
 
 
 
Vendas do varejo têm quinta alta seguida, mas perdem força em setembro 

As vendas do comércio varejista cresceram 0,6% em setembro na comparação com agosto, na quinta alta seguida desde maio, e 7,3% em relação ao mesmo mês de 2019. Mas o resultado indica desaceleração, de acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio, divulgada nesta quarta-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O varejo avançou 3,1% em agosto, 4,7% em julho, 8,7% em junho e 12,2% em maio. 

“Trata-se de uma diminuição do ritmo de crescimento nos volumes do varejo nacional. A desaceleração é natural e representa uma acomodação, porque as quedas de março e abril foram muito expressivas, o que fez com que os meses seguintes de recuperação também tivessem altas intensas. A desaceleração é como se a série estivesse voltando à normalidade”, disse o gerente da pesquisa, Cristiano Santos.

Ele destacou o resultado forte do trimestre de julho a setembro. Em relação ao trimestre anterior, a alta foi de 17,2%, recorde da série história iniciada em 2000.

 

“Isso ocorreu, porque os trimestres anteriores apresentaram desempenho muito baixo: -1,9% no primeiro e -8,5% no segundo. Em relação ao terceiro trimestre de 2019, o aumento é de 6,3%, a maior alta desde 2014”, ressalta Santos.

Cinco das oito atividades do comércio pesquisadas tiveram taxas positivas na comparação com agosto: livros, jornais, revistas e artigos de papelaria (8,9%); combustíveis e lubrificantes (3,1%); artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (2,1%); equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (1,1%) e móveis e eletrodomésticos (1,0%).

Tiveram queda os segmentos de tecidos, vestuário e calçados (-2,4%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,6%); e hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,4%).

O resultado do setor de hiper e supermercados já sente a inflação dos alimentos. De abril a setembro, o setor teve crescimento de 10,6% na receita, enquanto em volume o ganho foi de 4,7%.

O varejo ampliado, que inclui veículos e materiais de construção, cresceu 1,2% em relação a agosto de 2020, também na quinta variação positiva consecutiva do indicador. O setor de veículos, motos, partes e peças cresceu 5,2% enquanto em material de construção avançou 2,6%, ambos, respectivamente, após avanços de 8,3% e 3,6% no mês anterior.

 

 

11/11/2020 - Estado de São Paulo  
 

Vacina: Centrais sindicais conseguem apoio do maior sindicato chinês para que Brasil receba insumos
22/01/2021  - Istoé
Como procurar emprego online? Veja 42 plataformas de vagas
21/01/2021  - Estado de São Paulo
Não tomar vacina pode levar à demissão por justa causa ?
21/01/2021  - O Popular
Emprego na indústria cresce em dezembro pela primeira vez desde 2011
20/01/2021  - Poder 360
Vaga de Emprego: SECEG está contratando
18/01/2021  - SECEG
Mais de 3,4 milhões de trabalhadores podem sacar abono do PIS 2021
18/01/2021
Goiás quer começar vacinação contra Covid-19 nesta segunda-feira (18)
17/01/2021  - R7
Empregados do comércio poderão continuar com redução de jornada e salário no próximo ano
29/12/2020  - Comunicação SECEG
Faturamento do ecommerce cresce 122% e empresas investem em infraestrutura
29/12/2020  - Folha Press
IPVA de 2021 terá redução média de 3,78% em Goiás
29/12/2020  - O Popular
 
 
 
 
SEESSA - Sind dos Empregados em Estab. de Serviços de Saúde de Anápolis
Rua Travessa Francisco de Luz Bastos, 85, Centro - CEP 75020-280 - Anápolis - GO
Telefones: (62) 3321-0953